sexta-feira, 1 de maio de 2009

Viajante

.......................................................................................................... Distante o peregrino vagueia
Como folha ao vento está a procura da vida
Metade que lhe falta

Se a dor porventura vier assolar
E a noite escura pairar
Na esperança irá se valer
Na ventura de um amor

Sozinho viajante navega
E o barco a deriva veleja ao encontro da vida
Que anseia desfrutar
.
.
Se a nau porventura vier naufragar
Se perder nas águas do mar
Uma alma irá lhe acolher
Com a certeza do amor.
[Foto: (?)]

4 comentários:

eticeteras disse...

Algumas inovações são necessárias, querido Sam.

http://inteiramenteviva.blogspot.com/

É como tenho tentado me sentir.
Inteiramente Viva (ainda que por vezes esteja fragmentada e frágil).

Agradeço as palavras sempre!

Ai e Tal... disse...

Distante o peregrino vagueia
Como folha ao vento está a procura da vida
Metade que lhe falta

Que metade te falta? ;)

A mim falta-me metade do coração... Essa está longe! :)

***MUAH***

Ai e Tal... disse...

Distante o peregrino vagueia
Como folha ao vento está a procura da vida
Metade que lhe falta


Talvez a parte mais complicada da vida; a procura da outra metade de nós... :)

***MUAH***

Ai e Tal... disse...

Pffffff eu sou doida pela frase que tens no perfil...

"Sou um Quase cansado de ser Se"

Identifico-me :O Adoro...

***MUAH***