quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Ventura

..........................................................

Donzela sombria, na brisa não sentes
A dor que um suspiro em meus lábios tremeu?
E a noite, que inspira no seio dos entes
Os sonhos ardentes
Não diz-te que a voz
Que fala-te a sós
Sou eu?
................................................................
Álvares de Azevedo
.........................................................
Quão venturosa manhã
Num leito de amor ao acordar
Olhar e ver-te tão bela
Ainda a suspirar

Um olhar traz a tona um desejo fervoroso
Onde palavras não se fazem necessárias
Para que os corpos se entrelacem
E a volúpia aflore libertária

E o canto matinal dos pássaros
Se junta ao som de outra melodia
De gemidos e murmúrios indistintos
Transformados em harmonias

Da suave atração
Ao estalar do beijo ensandecido
O desejo que inflama e se alastra
Até que tudo seja consumido

E durante o restante do dia
Vai, como que no céu
Voando como um anjo
Sentindo-se como um deus

....................................
......................................
[Foto: Joe Murphy]

9 comentários:

Maria Laura disse...

Esse é um acordar ditoso, o que tão bem descreves no teu poema.
Palavras belas para o amor.

P.S.: obrigada pela amizade, lá em baixo no outro post.

Ana disse...

Sam,e que bela manhã esta onde os corpos se unificam e são inflamados por um desejo sem fim! palavras para quê!Há momentos em que a nossa melhor forma de expressão é sem dúvida a expressão corporal;:P
E que resto de dia...
Sempre belo!

Beijinhoo docinho,:)*

Karlinne disse...

Um lugar onde as palavras não se fazem necessárias deve ser um ótimo refúgio, Sam.

:)

Ana disse...

Querido Sam,

há um dito qualquer que explica o amor exactamente num destes momentos. Se pela manhã abrires os olhos e não te apetecer sair da cama e te agarrares embevecido à pessoa que ainda dorme ao teu lado... Aí sim... Existe uma probabilidade de 99% de estares apaixonado por essa pessoa. E, se além disso, o teu peito bate mais rápido do que uma locomotiva quando a continuas a ouvir suspirar... Aí... Não restam dúvidas.

Sabes... Acho que não existe nada tão belo como um homem romântico e apaixonado. É isso que me lembras com este texto.

Beijo doce e bom fim-de-semana.

Fláh disse...

"Não diz-te que a voz
Que fala-te a sós
Sou eu?"

:)


Ahhh agora sei quem é o Astronauta, bem mais ou menos.

Vou te linkar tá? =]

LNeves disse...

Quão venturosa manhã
Num leito de amor ao acordar
Olhar e ver-te tão bela
Ainda a suspirar

É ao acordar que realmente sabemos o que sentimos... Se acordas, e nno teu caso, tens uma mulher ao lado que te dá vontade de amarrar, beijar, ter... Mesmo com cabelo despenteado, mau hálito e pijama horroroso... Então aí amas... :)))

***MUAH***

Vanessa disse...

bem, a alma de poeta já tu a tens, sam! :) beijinhos*

Kênia Garcia disse...

Um amanhecer perfeito para um dia com tudo pra também ser perfeito.

Beijos e bela semana pra ti!

nuvem disse...

Que lindo este amanhecer :)

Mil beijos